Coats

×

Tendências da cadeia de suprimentos de moda

Adoção de uma estratégia sustentável e com visão do futuro para combater a inflação do custo de trabalho

A intensa concorrência e as preocupações sobre a inflação de custos continuam a apresentar desafios significativos para a indústria da moda. Uma pesquisa recente da Deloitte estima que até 2020, o trabalho irá abranger cerca de 40% dos custos totais de roupas.*

Neste artigo, refletimos sobre as principais estratégias sendo consideradas para combater a inflação do custo do trabalho na cadeia de suprimentos da moda. A caçada pela agulha barata chegará ao fim na África, ou a resposta está na automação e na robótica?

A caçada pela agulha barata está finalmente chegando ao fim?

As empresas estão se dando conta de que simplesmente realocar e fazer as mesmas coisas da maneira de sempre não é uma solução sustentável em um ambiente cada vez mais competitivo.
Na China, por exemplo, muitos fabricantes de exportação buscaram estratégias no exterior para equilibrar o aumento dos custos e mudaram sua produção para países como o Camboja, Vietnã e Bangladesh. Porém, a China ainda controla mais de 40% do total do mercado de exportação global, e os compradores e fornecedores estão começando a questionar se uma proporção tão grande do fornecimento mundial pode, realisticamente, ser realocado em apenas alguns anos.

De qualquer forma, com os custos aumentando rapidamente em mercados como o Vietnã e a competição pelo trabalho se tornando cada vez mais intensa conforme a fabricação de alta tecnologia e o setor de serviços se expande, os benefícios de um trabalho mais barato terão curta duração. Como resultado, houve um aumento perceptível na atividade na China para determinadas iniciativas de produtividade e eficiência de custo, até mesmo onde isso envolve mudanças significativas para práticas de trabalho estabelecidas.

Os benefícios de um trabalho mais barato irão durar pouco

Um exemplo disso é o Grupo Esquel, que investiu, recentemente, RMB 2 bilhões em uma nova fábrica em Guilin, onde equipamento moderno, processos comerciais e ferramentas de gerenciamento estão sendo usadas para aumentar a produtividade. O compromisso deles com instalações de produção ecologicamente corretas criou mais eficiências e ajudou a cortar custos operacionais.

Em outros lugares, empresas que, tradicionalmente, buscavam estratégias internacionais muito eficientes, incluindo empreiteiros da Coreia, Taiwan e Hong Kong, agora estão voltando sua atenção para a melhoria da produtividade e para as melhores práticas operacionais, usando técnicas LEAN e conhecimento adaptado dos setores eletrônicos e automotivos.

Empresas que buscavam, tradicionalmente, estratégias internacionais muito eficientes agora estão voltando sua atenção para a melhoria da produtividade e para as melhores práticas operacionais

E quanto a África ou Bangladesh?

A Etiópia é a nova fronteira mais recente, mas empresas que estabeleceram presença ali não estão olhando apenas para os benefícios dos custos baixos de trabalho. Ao invés disso, essas empresas estão tendo a oportunidade de construir fábricas de classe mundial com os melhores processos, maquinário e soluções ambientais. Eles estão tornando seus investimentos à prova de futuro para levar em consideração aumentos nos custos e requisitos de conformidade desde o início.

Em Bangladesh, apesar das notícias negativas sobre problemas de segurança nos últimos anos, existem muitas empresas excelentes e com visão de futuro investindo em fábricas com certificação LEED, tecnologia e desenvolvimento de novas linhas de produtos, sinalizando uma mudança do básico pelo qual Bangladesh é conhecida.

Todos esses negócios devem ser observados: eles já possuem vantagens significativas nos custos de trabalho, mas estão investindo ativamente para melhorar ainda mais suas posições.

A solução está na automação e na robótica?

Empresas grandes, mais financeiramente capazes e voltadas para o futuro em diversos mercados também estão investindo grandemente na automação de seus processos de fabricação. Porém, enquanto a adoção de novas tecnologias é essencial para ultrapassar as barreiras do que é possível, não se trata de uma bala de prata para tratar dos desafios multifatoriais enfrentados pelo setor global de roupas.

Enquanto a adoção de novas tecnologias é essencial para ultrapassar as barreiras do que é possível, não se trata de uma bala de prata para tratar dos desafios multifatoriais enfrentados pelo setor global de roupas

Para começar, apenas certos produtos e setores do mercado contam com tal alto nível de engenharia e automação. Por exemplo, com base nas capacidades atuais dessas tecnologias, o retorno do investimento só é válido para designs que permaneçam relativamente inalterados com o tempo.

Além disso, para realmente se beneficiar de um investimento tão significativo, os negócios precisam de outros fundamentos fortes em vigor, de processos comerciais a métodos de fabricação, planejamento, coordenação e controle. Fundamentos que muitos no setor ainda estão lutando contra.

Planejamento eficiente, coordenação e comunicação são a chave para melhorar a produtividade e a eficiência operacional

Existem algumas áreas vitais que muitos fabricantes até agora continuam ignorando, que oferecem grandes oportunidades para melhorar a produtividade e reduzir custos fixos. Acreditamos que os mais significativo desses são o planejamento eficiente, a coordenação e a comunicação.

Focar na melhoria do planejamento, da coordenação e da comunicação apresenta uma oportunidade significativa para empresas começarem a caminhar na direção de um modelo de desempenho aprimorado, exigido pelos compradores e mercado atuais

Para muitas empresas no setor, o PPC (Production Planning and Control, Planejamento e Controle da Produção) e o processo de gerenciamento permanecem desconectados, fragmentados e extremamente manuais. O planejamento não é realisticamente suficiente e se baseia em um excesso de regras extremamente simples e comuns. Como resultado, o “início de produção pontual” é um desafio constante para muitos negócios, devido à falta de prioridades claras e coordenadas e comunicação ruim durante a fase de pré-produção. Normalmente, isso resulta em uma atitude de lidar com os problemas conforme eles surgem para manter o fluxo de produção e distribuição. Essa maneira ineficiente de operar afeta tanto o custo-benefício quanto a habilidade distribuição pontual.

Focar na melhoria do planejamento, da coordenação e da comunicação apresenta uma oportunidade significativa para empresas começarem a caminhar na direção de um modelo de desempenho aprimorado, exigido pelos compradores e mercado atuais. Um alcance incomparável através da cadeia de suprimentos da moda, a experiência e as soluções de software da Coats podem ajudar revendedores, fornecedores e fabricantes a melhorar o desempenho de seu negócio.

Saiba mais sobre como as soluções de software da Coats podem ajudar o seu negócio a atingir um novo nível de visibilidade, coordenação e controle

* Deloitte, pesquisa de fornecimento de marca própria 2015–2016: Mudanças em países e capacidades