Coats

Iniciativas de economia de energia

Nós reconhecemos que o clima da Terra está mudando. Como um usuário de energia, nós temos um papel a desempenhar na redução de nossa contribuição para isso.  A queima de combustíveis fósseis para energia e aquecimento é a maior fonte de emissões do gás do efeito estufa (GEE) globalmente.

Na Coats, analisamos constantemente nossos processos de fabricação para melhorar a eficiência, não apenas para minimizar o custo do nosso negócio, mas também para minimizar o impacto que temos no mundo ao nosso redor.  Dessa forma, focamos na redução do nosso consumo de energia e vimos uma redução significativa em nossa pegada de carbono desde 2011.

Até o momento, a redução foi feita através de uma combinação de investimento em eficiência de energia (como o uso de melhores cronogramas de fabricação, manutenção regular e otimização da gestão do edifício), assim como no investimento em novas tecnologias.

Redução no nosso uso de energia

Em 2017, nós usamos 823 milhões de kWh de energia (eletricidade e combustíveis fósseis) na fabricação de nossos produtos, o que é uma redução geral de 1% no total de energia usada de 2016 (829 milhões de kWh), 1,2% de 2015 (833 milhões de kHw) e 4% de 2014 (858 milhões de kWh).  Durante o mesmo período, aumentamos a produção em 9%, então, nosso uso de energia por unidade de produto caiu para 13%.

O pegada de carbono total de nossas operações de fabricação em 2017 (Escopo 1 e Escopo 2*, **) foi de 311 mil toneladas, uma redução de 2% em comparação com o ano anterior (319 mil toneladas).  Em termos de produtos fabricados, nós diminuímos nossas emissões de GEE por unidade de produto tingido para 4,3 kg Co2e por kg (em comparação com 4,6 em 2016).

Apesar de termos utilizado menos energia de maneira consistente, ano após ano, nossa pegada de CO2 em 2016 foi ligeiramente maior que nos anos precedentes e subsequentes, devido a uma mudança no balanço da produção entre países e um aumento na geração de eletricidade interna em Bangladesh devido à falta no fornecimento da rede.

Emissões globais de GEE (milhares de toneladas de CO2e)*,**

Chart Global GHG emissions

*Baseado nas Emissões de CO2 IEA de combustão de combustível, OECD/IEA, Paris, 2017 e orientação de relatório e fatores de conversão de GEE da DEFRA, Reino Unido, 2017. Inclui Escopo 1 – emissões diretas da combustão de combustível (gás, carvão e petróleo) e Escopo 2 – emissões indiretas da aquisição de eletricidade.

**As emissões reportadas são do consumo de energia em nossas operações globais e excluem emissões do uso de refrigerante e viagens aéreas comerciais, cada uma tendo representado, historicamente, menos de 2% das emissões de GEE resultantes de nossas operações de fabricação.

Investindo em energia renovável

Nos últimos 5 anos, temos buscado ativamente aumentar a quantidade de energia gerada ou a aquisição de fontes renováveis e estamos felizes em ver que a proporção de energia obtida de fontes renováveis aumentou para 29%.

Renewable energychart

Solar panels

Por exemplo, nossa equipe na Índia definiu acordos de geração de energia solar com fornecedores de energia, em Faridabad e Ambas. Como parte desses acordos, nós fornecemos o espaço para os fornecedores de energia instalarem painéis solares e compramos a eletricidade gerada, enquanto eles são responsáveis por realizar a operação e a manutenção das usinas de energia solar. Em nosso local em Ambas, agora temos dois acordos de geração de energia solar, o mais recente tendo sido feito em fevereiro de 2017.  A nova usina de energia solar tem previsão de ser concluída em março/abril de 2018. Uma vez concluída, essa usina de energia solar deve gerar de 13.800 a 15.000 kWh por dia.

Iniciativas de economia de energia

Onde possível, estamos investindo em programas de eficiência energética e novas tecnologias para reduzir nossa pegada, e encorajamos nossas unidades a empreender em iniciativas locais que, se bem-sucedidas, podem ser adotadas em todos os lugares.

Por exemplo, a equipe da Romênia fez uma série de modificações na tecnologia existente para reduzir o consumo de energia e implementou um novo sistema de monitoramento de energia como experiência. Esse novo sistema de monitoramento permite acompanhar o uso de energia detalhadamente na usina com o tempo, assim como os custos relacionados. Ele também monitora as mudanças na eficiência de energia e gera relatórios de desempenho energético importantes. Isso os ajudou a entender onde as perdas de energia poderiam ser reduzidas, assim como a monitorar o consumo de energia antes de depois da implementação das soluções.

Como resultado desse foco maior na eficiência, eles:

  • trocaram todos os seus sistemas de iluminação para LED
  • Aumentaram a eficiência de energia de seus secadores a vapor controlando a frequência elétrica usada durante o ciclo de secagem. Isso reduziu o consumo de energia elétrica para 27% e
  • lançou um piloto de energia solar

No fim de 2017, a equipe na Romênia atingiu, com êxito, a taxa alvo de média mensal de 5,01 kWh/kg e reduziu a taxa média anual de 5,15 em 2016 para 5,11 kWh/kg.

O sucesso do novo sistema de monitoramento da Romênia é tanto que estamos analisando estender o uso do mesmo em todo o grupo.